O incidente do beijo forçado

To read this in English, click here.

E aí aconteceu: estava eu num bloco de Carnaval em São Paulo quando vejo um rapaz forçando uma moça a beijá-lo. Ela ria de forma muito desconfortável, tentando livrar-se dele sem estragar o clima da festa. Eu tive a mesma reação que ela: apenas assisti toda a cena em que ele a pegou e a beijou por menos de 30 segundos e então foi embora, e ela voltou à companhia dos amigos, provavelmente dizendo a si mesma que isso é normal nessa época do ano e que ela simplesmente deveria esquecer o assunto. Foi rápido demais e eu sabia que, se interferisse, as coisas não iam acabar bem, então apenas olhei, tentando desligar a feminista por um instante.

Beijo na boca no Carnaval é uma tradição, claro. Até Claudia Leitte fez uma música e bateu recorde de casais se beijando durante um show em Minas. Infelizmente, beijos forçados também são muito comuns. Ouço historias de amigas sendo beijadas à força em micaretas desde os 15 anos. Também ouço histórias de amigos homens e suas táticas: um rapaz usava um tubo de lança-perfume nas vítimas. Ele as pegava em uma gravata e tacava o lança-perfume direto no nariz até que a menina parasse de se debater e desmaiasse, então ele a beijava. Acho que toda atitude estúpida tem um extremo.

Logo antes de o Carnaval começar este ano, um homem foi condenado a sete anos de prisão por forçar um beijo em uma mulher em Salvador, em 2008, o que foi considerado estupro. Ele foi preso em flagrante e passou um ano detido antes de receber o direito de recorrer em liberdade.

O principal canal de notícias da região usou a história para nos presentear com um lindo momento “por quê precisamos do feminismo” ao criar a seguinte enquete para seus internautas: “você acha que o beijo forçado no Carnaval deve ser proibido?”.

forcedkiss

Ao contrário da minha atitude no bloco, as redes sociais não deixaram essa passar. Lembraram inclusive do famoso beijo forçado pós-guerra, glamurizando uma cena de violência.

forced kiss twitter

Depois de 30 anos acompanhando o Carnaval, vejo que este ano não foi diferente dos outros, mas pelo menos pudemos ver que o debate sobre beijos forçados e assédio em geral está aumentando. Espero que o próximo ano nos traga uma festa melhor, e que ninguém hesite em interferir quando um beijo forçado acontecer bem na sua frente.

Advertisements

One response to “O incidente do beijo forçado

  1. Pingback: The “forced kiss” incident | Whistleblower

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s